Estado

Agehab reafirma parceria para construção da 2ª etapa do Residencial Porto Dourado

A segunda etapa do Residencial Porto Dourado contará com subsídio do governo estadual e do governo federal, o que resultará em um abatimento de R$ 38,2 mil do apartamento para os beneficiários. A confirmação de continuidade da parceria foi feita pelo presidente da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Eurípedes José Carmo, durante o evento de entrega dos apartamentos da primeira etapa do empreendimento para 496 famílias beneficiárias, realizado no sábado, dia 3, em Goiânia.

“A meta do governo estadual é atingir 20 mil residências e este projeto ainda irá contemplar mais de 900 famílias”, disse. Para a segunda etapa, que já está em obras com data de entrega prevista para o final de 2020, ainda restam 200 unidades para inscrição. Construído com recursos do Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), e do Governo Federal, por meio do Minha Casa Minha Vida (MCMV), o Residencial Porto Dourado é um empreendimento residencial de interesse social que está sendo construído pela Vila Brasil Engenharia, empresa do Grupo Toctao. No total 1408 famílias beneficiadas, divididas em três condomínios.

A primeira etapa foi incluída na faixa 1,5 do MCMV, voltado para famílias com renda de até R$ 2,6 mil. Com valor de R$ 120 mil, o valor chegou a cair para R$ 69 mil para quem conseguiu os subsídios máximos. Foi esse desconto que proporcionou que a atendente Josiane Nascimento, de 30 anos, pudesse receber as chaves de seu imóvel próprio para viver com sua filha, Beatriz, de 7 anos. “Eu já nem alimentava esperança, porque minha renda nunca era aprovada. Quando recebi a notícia de que tinha sido aprovada, foi uma grande surpresa e alegria”, comemorou.

Os apartamentos têm 46,28 metros quadrados e dois quartos, banheiro, sala de jantar e cozinha conjugadas, área de serviço e uma vaga no estacionamento. O empreendimento tem área de lazer com piscina, academia de ginástica, salão de festas, sauna, brinquedoteca e área de convivência.

Reavaliado pela Caixa Econômica Federal, a segunda etapa do Porto Dourado se enquadra na faixa 2 do programa Minha Casa Minha Vida, que compreende famílias com renda de até R$ 4 mil. Os subsídios para o financiamento do imóvel, que custará cerca de R$142 mil, irão variar de acordo com a renda do proponente podendo chegar a R$ 38,2 mil.

Para participar e também realizar o sonho da casa própria, o interessado deve fazer a inscrição no ponto de atendimento instalado na Avenida Rio Verde de frente para o Terminal do Cruzeiro. Os pré-requisitos, além da renda, é não ter restrição cadastral (Serasa, SPC, Bacen e Receita Federal), morar e trabalhar há pelo menos três anos na Região Metropolitana de Goiânia, ter família composta por, pelo menos, duas pessoas, e não ser proprietário de imóvel.

0 Compart.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *