Destaque

Governo de Goiás atrai de uma só vez quase 500 milhões para o Estado

Investimentos em dez meses já ultrapassam o montante dos anos de 2017 e 2018 e alcançam o patamar de quase R$ 3 bilhões

O governador Ronaldo Caiado assinou na manhã desta quinta-feira (31/10) protocolo de intenções para a instalação ou ampliação de 25 empresas em 14 municípios do Estado. O investimento de R$ 469 milhões vai possibilitar a geração de 8,7 mil empregos, entre diretos e indiretos. A parceria foi viabilizada por intermédio das secretarias de Indústria, Comércio e Serviços; Economia; Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; e também da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego).

Durante a solenidade, o governador disse que é importante melhorar as condições de competitividade e oportunizar meios para a sobrevivência das pequenas e médias empresas no Estado. “Todos nós estamos imbuídos em defender Goiás. Vamos trabalhar até o último dia de mandato para sermos competitivos nacionalmente. Precisamos entender que agora é hora de trabalharmos em conjunto.”

A afirmação do governador está dentro também do contexto em que ele luta para que os prazos dos incentivos para as montadoras no Estado sejam os mesmos que os concedidos na região Nordeste do País, ou seja, até 2025. Neste sentido, Caiado adiantou que já conversou com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e que vai voltar a falar sobre o assunto com o próprio presidente da República, Jair Bolsonaro, que vai estar no Estado no próximo dia 8 de novembro.

Aliás, outro tema deve pautar a reunião entre o governador e o presidente. Caiado adiantou que já conversou com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, em relação aos 10 bilhões de dólares anunciados pela Arábia Saudita em investimento para o Brasil. “Esse é o momento. Claro que vamos lutar para esse dinheiro ser aplicado no nosso Estado também”, ressaltou Caiado.

Durante a coletiva de imprensa, o governador ainda assegurou que todas as reformas em andamento no Estado visam aumentar a capacidade de investimento de Goiás, que hoje está em 1% da receita estadual. “O Ceará fez o dever de casa e hoje já consegue investir cerca de 15%”, argumentou, em alusão também à parceria que foi firmada com o governador Camilo Santana para que as boas práticas gerenciais possam ser implantadas por aqui também.

0 Compart.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *