Nacional

PRF lança Operação Rodovida 2019

A Polícia Rodoviária Federal lançou nesta sexta-feira (20) a Operação Rodovida 2019. A operação vai até 1˚ de março do ano que vem, abrangendo as festividades de Natal, Ano Novo e Carnaval, além do período de férias, época em que o volume de veículos nas rodovias federais aumenta e as possibilidades de acidentes também.

A estratégia da operação é desenvolver ações nos trechos mais críticos das rodovias a partir de dados estatísticos que apontam a maior incidência de acidentes nestes locais. A fiscalização e a educação para o trânsito também vão ser intensificadas, buscando a sensibilização de motoristas, passageiros, pedestres, ciclistas e caminhoneiros sobre a importância de cada um na manutenção e construção de um trânsito mais seguro.

A participação da população também é fundamental neste processo segundo o diretor-geral da PRF, Adriano Marcos Furtad.

“Eu quero fazer um convite a todo cidadão brasileiro que vai às rodovias, que faça sua parte, são ações muito simples. Evite ultrapassagens arriscadas, olhe o limite de velocidade, verifique as condições de seu veículo, use o cinto de segurança, para suas crianças as cadeirinhas, que é tão importante equipamento. São ações simples, mas que ao final, com toda essa união de esforços, pode nos trazer um ambiente de muito mais segurança para nossas rodovias”, afirmou o diretor-geral da PRF.

O lema da Operação Rodovida 2019 é a integração, tanto do Governo Federal com estados e municípios, quanto dos órgãos da administração pública, como os ministérios da Justiça e Segurança Pública [ao qual a PRF está vinculada], Infraestrutura, Saúde, Educação, e Mulher, Família e Direitos Humanos, todos articulados pela Casa Civil da Presidência da República.

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e as Secretarias de Saúde e de Segurança Pública estaduais também participam dos esforços de integração e das ações.

Ao buscar a integração federativa e das estruturas do Governo Federal, as metas da operação são prevenir acidentes, coibir condutas dos motoristas que colaboram com ocorrências e reduzir a violência no trânsito, com os seus consequentes custos sociais e para o Sistema Único de Saúde.  

0 Compart.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *