Política

Senado homenageia centenário de nascimento do ex-senador Emival Caiado

d98faf4d-a2b7-4b5a-88e3-17208c7d2b19-727x409

Senador Ronaldo Caiado ao lado dos senadores no plenário.

O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado (GO), participou nesta sexta-feira (8/6) de sessão especial que homenageou o centenário de nascimento do ex-deputado-federal e ex-senador, Emival Ramos Caiado. A sessão, realizada no plenário por inciativa do senador Vicentinho Alves (PR-TO), teve a presença de vários integrantes da família do homenageado, como Elcival Caiado (irmão de Emival), Maria Caiado (esposa), Sérgio, Breno, Inara, Emival Filho (filhos), da esposa de Ronaldo Caiado, Gracinha Caiado, do senador Wilder Morais (Democratas-GO), do ex-governador de Goiás Alcides Rodrigues, do ex-deputado-federal, Pedro Canedo, entre outros familiares de Emival Caiado. Em seu pronunciamento, Ronaldo Caiado fez questão de exaltar o árduo trabalho do tio em defesa do estado de Goiás e o exemplo que deixou de espírito público para toda família.

“Este é um momento muito especial de poder estar nessa tribuna que já foi ocupada pelo senador Emival Caiado.  Como seu sobrinho, condição que muito me honra, posso dizer que manteve e dignificou a presença de minha família na vida pública nacional, que remonta ao tempo do Império, com contribuições não apenas a Goiás, mas a todo o país. Presença que, em muitos momentos da história, importou em sacrifícios, perdas e adversidades, preço que se paga quando se luta por ideais”, destacou Ronaldo Caiado.

Ronaldo Caiado lembrou a participação determinante de Emival Capital para instalação de Brasília com capital federal. “Emival Caiado destacou-se por ter sido o autor do projeto de lei que estabeleceu a mudança da capital federal do Rio de Janeiro para o Planalto Central, materializando um sonho que remontava aos tempos do Brasil Colônia, e se tornara compromisso de campanha de Juscelino Kubitschek, em 1955. O então deputado Emival Caiado – o mais votado proporcionalmente naquela eleição, com 12,4% dos votos válidos, índice ainda hoje não superado – era adversário político do presidente Juscelino. Mas o que estava em discussão era a mudança da capital, a interiorização do desenvolvimento e a ocupação do território nacional em toda a sua extensão”, relatou.

0 Compart.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *