Estado

Governo de Goiás decide servir marmitas nos Restaurantes do Bem

Decisão foi tomada para evitar proliferação do novo coronavírus no Estado. Todas as 12 unidades, geridas pela Organização das Voluntárias de Goiás, manterão atendimento à população, servindo refeições balanceadas a R$ 2

Consciente da importância do “Restaurante do Bem”, destinado ao atendimento de pessoas em situação de vulnerabilidade social, o Governo de Goiás, por meio da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), informa que não interromperá o fornecimento de refeições em nenhuma das 12 unidades.

No entanto, por prevenção e seguindo as determinações do governador Ronaldo Caiado para conter a proliferação do novo coronavírus, a partir desta segunda-feira, 16, a comida passa a ser servida em marmitex, que serão entregues das 10h30 às 14 horas, durante os dias de atendimento, para consumo fora do restaurante. A Organização irá fornecer também talheres descartáveis.

A medida vale para as dez unidades do programa localizadas no interior do Estado e as duas da capital, sem alteração no preço da refeição, que custa R$ 2.

A OVG reforça que as refeições são feitas diariamente e servidas frescas, no mesmo dia do seu preparo, seguindo todas as normas sanitárias vigentes, que dão um limite de horas, do momento da produção até o consumo. Por isso, os usuários serão orientados a consumir as marmitas em até duas horas, evitando qualquer tipo de problema alimentar.

A direção da Organização também orienta que o público do “Restaurante do Bem” evite aglomerações na fila. A distância de um consumidor para o outro deve ser de, no mínimo, um metro.

Diretora-geral da OVG, Adryanna Melo Caiado ressalta que a instituição trabalha em parceria com o Governo de Goiás para evitar a disseminação do novo coronavírus sem deixar de atender àqueles que mais precisam. “Acreditamos que, se todos assumirem a responsabilidade e tomarem os cuidados necessários, logo a situação estará sob controle e o atendimento nas nossas unidades poderá voltar ao normal. O importante neste momento é que estejamos unidos para evitar a proliferação da doença”, defende.

A OVG irá manter o atendimento que realiza na sede, no Setor Bueno, a pessoas de todo o Estado em situação de vulnerabilidade social e, também, a entidades sociais cadastradas na instituição, por meio de assessoramento e doações de benefícios, como cadeiras de rodas, muletas, andadores, fraldas descartáveis, malhas compressivas e enxovais de bebê.

0 Compart.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *